Luiz Andrade fala sobre trabalho na preparação física do Bahia

Autor(a): Redação Galáticos Online (Instagram - @galaticosonline) em 29 de Junho de 2020 21:00
Foto: Divulgação / EC Bahia

O preparador físico do Bahia, Luiz Andrade, concedeu entrevista exclusiva para a Equipe dos Galáticos na noite desta segunda-feira (29). O profissional falou sobre a carreira e destacou os desafios de trabalhar respeitando os protocolos de retorno diante da pandemia causada pelo novo coronavírus.

"Eu sou de São Paulo e trabalho com preparação física a mais de 20 anos. Comecei minha carreira profissional na base do Corinthians, onde fiquei nove anos. Depois ainda em São Paulo, eu passei pelo Desportivo Brasil e depois fui para a Portuguesa, fiquei dois anos na Portuguesa, até que surgiu a proposta do Bahia. A gente aceitou de prontidão e graças a Deus a gente já está a cinco anos por aqui", disse Andrade.

O preparador destacou a relação com os atletas após a volta da pandemia. Para Luiz, o distanciamento com os atletas nas atividades esportivas é algo estranho.

"Foi uma situação estranha. Foi muito bom voltar a trabalhar presencialmente, todos estavam sentindo falta do dia a dia, mas ao mesmo tempo estranho. A interação entre nós profissionais não foi tão próxima, então foi bem estranho, um negócio bem diferente para todo mundo", afirmou.

Sobre a condição física dos atletas, o preparador afirmou que por conta do distanciamento, não tem como garantir a evolução de todos os jogadores, no entanto, a intenção das atividades em casa seria manter os atletas em constante movimento.

"Com relação a condição física dos atletas, nós estávamos com bastante contato com a comissão técnica, liderada pelo Paulo Paixão. Estávamos mantendo os atletas ativos, através de transcrições de treino e a também através de treinos na reta final de quarentena pelas plataformas virtuais. Ainda assim, a gente sabe que cada um chega num momento, numa fase de preparação física. Não são todos que treinam da mesma forma. A gente tentou deixa-los ativos, esse foi o objetivo", destacou.

Por fim, Luiz falou sobre a adaptação das atividades durante os treinamentos.

"Nós sabemos que futebol é um esporte de contato. Isso faz uma grande diferença nos treinamentos também. A gente procura desenvolver os treinamentos da forma mais específica possível e da forma mais próxima da que eles vão encontrar nos jogos. A adaptação que a gente tem é de tentar realizar os movimentos que eles vão fazer dentro do jogo, porém, sem o contato", contou o preparador. 
 


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade