"Emerson Ferreti relembra carreira como goleiro: "Sinto bastante o carinho do torcedor"

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 20 de Maio de 2020 21:30
Foto: Reprodução

O ídolo tricolor, que marcou época no Bahia e boa passagem pelo Vitória no final da carreira. Emerson Ferréti deu entrevista exclusiva para a equipe dos Galáticos e abriu o jogo sobre nunca ter jogado na Seleção brasileira, além de lembrar momentos marcantes na carreira.

Ao lembrar de como se aposentou, ele fala que não parou da maneira que desejava e comenta que ficar em Salvador foi fundamental nesse momento.

"Eu poderia jogar mais dois anos em ato nível. Quando saí do Vitória, ainda tinha alguns meses de contrato, mas fui afastado e não houve conversa. Fiquei esperando algum convite quando saí de lá e não apareceu, mas também pesou eu não querer sair de Salvador", disse.

O começo da carreira foi no Tricolor Gaúcho, o imortal. Emerson passou 15 anos no clube, onde foi titular e chamou a atenção do Flamengo.

"Comecei no Grêmio, fiquei dos 8 aos 23 anos. Só saí de lá, emprestado ao Flamengo. Foram muitos e bons anos lá", comentou.

Sobre o título que surpreendeu todo o país, ele comentou sobre a Copa do Brasil de 1995: "O Juventude foi uma zebra naquele ano. Por ser mata-mata, a Copa do Brasil permite isso. A gente tinha um time simples e foi o que aconteceu, fomos sempre a zebra. Tínhamos um time limitados tecnicamente, mas que buscava sempre se superar frente aos adversários e ganhamos de times mais fortes que o nosso. Foi um dos três melhores anos da minha carreira. Em 1992 no Grêmio, 1995 com o Juventude e em 2001 com o Bahia".

A chegada no Bahia envolveu um ídolo Tricolor, o "eterno" Raudinei que atuava como empresário na época e intermediou a conversa entre Bahia e jogador.

"Raudinei que intermediou a negociação, mas quem fazia o contato era o Paulo Maracajá. Ele dava uma assessoria ao presidente da época, Marcelo Guimarães".

Em 2001, o goleiro teve um ano sensacional e desbancou lendas do gol do futebol brasileiro: "Ganhei a bola de prata em 2001, que foi muito difícil de conquistar. Tinha o Dida, Marcos, Rogério Ceni, Júlio César. Então foi um ano inesquecível para mim".

Perguntado sobre não ter sido convocado para a Seleção Brasileira, Emerson não deixa de falar que a causa é porque não atuava num grande time do eixo Rio-São Paulo e afirma que tem orgulho por ter atuado no Bahia

"Em 1995, se eu tivesse atuando por qualquer time de São Paulo ou Rio de Janeiro eu seria convocado para a Seleção Brasileira. Digo o mesmo em 2001, ganhei a bola de prata e não fui convocado. Tinha orgulho de atuar no Bahia e queria ser convocado atuando pelo Bahia".

Ele diz que o carinho do torcedor ainda é forte e se sente alegre por ter o trabalho reconhecido até hoje.

"Ainda sinto bastante o carinho do torcedor. Ainda que a nova geração de torcedores não tenha me visto jogar e não reconheça muito a figura do goleiro Emerson, recebo muito carinho da torcida em geral. O que mostra o reconhecimento do torcedor ao meu trabalho".

Um dos goleiros que mais atuaram no clássico baiano, ele fala seus Ba-Vis mais marcantes.

"Eu joguei em torno de 29 Ba-Vis e o primeiro confronto com a camisa do Vitória me marcou muito, porque eu estava ansioso para ver como seria a reação da torcida do Bahia por me ver com a camisa do Vitória, e também ver como seria a recepção da torcida Rubro-Negra. Meu primeiro Ba-Vi pelo Bahia também me trás ótimas lembranças, porque foi uma prova de fogo e ganhei a confiança do torcedor tricolor naquele jogo".

Ao lembrar do Ypiranga, clube que geriu em Salvador, o ex-goleiro fala sobre as dificuldades em que o clube se encontrava quando assumiu.

"O Ypiranga estava falido, peguei o clube no negativo, não tinha nem conta bancária e muito menos sede, porque tinha sido perdida em leilão. Mas fizemos coisas importantes e evitamos o fechamento do clube, resgatamos o patrimônio do clube (a sede), a dívida do clube hoje não chega nem à metade do patrimônio", completou.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade