Auxiliar do Bahia explica formação inicial e comenta sobre Gilberto no duelo contra o Atlético-MG

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 19 de Outubro de 2020 23:10
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia venceu o time do Atlético Mineiro de virada, por 3 a 1, na noite desta segunda  (19), onde o Tricolor fez um primeiro tempo muito ruim, com uma escalação inicial que gerou críticas de todos os lados. Na primeira etapa, a partida terminou 1 a 0 para o Galo, fora as chances perdidas. A melhora do Esquadrão veio no segundo tempo, onde conseguiu marcar três gols e sair vencedor do duelo.

Com Mano Menezes expulso, o responsável por comandar o time na beira do campo e conceder entrevista coletiva foi o auxiliar James Freitas. Ele respondeu inicialmente sobre os onze titulares deste jogo, justificando que houve muitas mudanças devido ao desgaste do acúmulo de jogos e pouco descanso entre o último jogo e o desta segunda-feira.

"A formação se deu pelo desgaste que a gente vem acumulando com os jogos. Fizemos um jogo lá em Goiânia e retornamos na madrugada. Condição de descanso e sono não foram boas. A formação inicial foi pensando em colocar jogadores em condições de competir um pouco mais no primeiro tempo", disse James Freitas.

O repórter Nilson Luiz, da rádio Itapoan FM, perguntou ao auxiliar se o time que o Bahia terminou a partida é o ideal para o seguimento do Campeonato Brasileiro.

"Cada jogo é uma história diferente. A formação do segundo tempo nos deu o resultado no jogo, felizmente os nossos jogadores entraram muito bem na partida e o Gilberto foi decisivo. Os jogadores que começaram o primeiro tempo cumpriram com suas missões, de fechar os espaços. É difícil jogar contra o Atlético. Tomamos o gol e sustentamos o placar mínimo até o intervalo e aí depois mudamos alguns jogadores e até posicionamento pra poder enfrentar um pouco melhor o segundo tempo. Têm muitos jogos ainda pra sermos afirmativos em relação à formação", afirmou.

O auxiliar técnico do Bahia também falou sobre o atacante Gilberto. Que saiu do banco de reservas na volta do intervalo e marcou dois gols para o Esquadrão.

"Gilberto era um dos jogadores que estavam bem desgastados, até pela sequência. A gente decidiu segurar ele pra usar em uma situação melhor de segundo tempo. Sabemos que íamos enfrentar defensores fortes como Réver, que acabou entrando o Igor no segundo tempo. Felizmente nossa estratégia de segurar ele deu certo, pra que ele pudesse dar tudo nos 45 minutos finais", finalizou.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade