Para diretor de futebol, a credibilidade tem ajudado o Bahia a negociar com atletas

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 16 de Maio de 2020 09:00
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Diego Cerri, diretor de futebol do Bahia, explicou o acordo que foi feito com o elenco tricolor durante a pandemia do coronavírus. Para ele, o fato do Bahia honrar com os compromissos tem sido um trunfo, pois o Bahia tem um histórico recente entre os profissionais e atletas de pagar todos os salários em dia.

"Acho que o que podemos oferecer hoje é credibilidade, pelo que a gente vem fazendo nos últimos cinco anos. Pagamentos em dia, responsabilidade e buscando o equilíbrio entre ser competitivo, mas que possamos suportar no bolso também. Com isso, pagando em dia, e sendo transparente no que a gente faz, e sempre cumprir com o que combinou, isso traz uma credibilidade nesse momento de mostrar o exemplo do clube e fazer algum tipo de redução. Eu acho que esse histórico do clube faz com que as pessoas e atletas aceitem e entendam melhor as medidas nesse momento", disse Cerri, que completou:

"O futebol é uma indústria que gera uma série de empregos, tem muita gente que trabalha, como outra profissão qualquer. O posicionamento do Bahia é esse, de responsabilidade. Você tem de tomar certas atitudes e tentar zelar pela manutenção dos empregos. Buscamos preservar o salário daqueles que ganham menos e precisam, assim fizemos cortes escalonados e chegando a 25% do salário dos atletas e sempre buscando alguma situação futura para compensar essas perdas se o quadro pós-pandemia permitir", falou.

Com essa crise causada pela pausa no futebol, o Tricolor de Aço desfez o time de transição (Sub-23) que disputava o Campeonato Baiano, sob o comando do técnico Dado Cavalcanti. Mas, mesmo com o término da equipe, alguns jogadores serão aproveitados pelo Roger Machado, treinador da equipe principal.

"Aqui pra nós, em função da Copa do Nordeste, que é um campeonato a mais que os clubes do Sul e Sudeste, era ainda mais complicado o calendário. Nossa Equipe de Transição visava desafogar esse nosso calendário, além de por garotos que poderiam pegar experiência e mostrar o seu valor no Estadual. Estamos trazendo cerca de 10 atletas dessa equipe B para se incorporar com a equipe do Roger e ficaremos com uma equipe um pouco maior para superar essa sequência que será difícil, com certeza", completou.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade