Protesto na reunião do conselho vai ser vazio, podem anotar

por Tarso Duarte em 23 de Março de 2015 10:41

Está sendo organizado através das redes sociais um protesto por conta da série de vexames que o Vitória vem dando, desde que 2014 começou, isso mesmo, o ano passado.
 
Os insatisfeitos planejam se reunir na frente da Toca do Leão para exigir a saída de Carlos Falcão durante uma reunião do conselho rubro-negro, agendada para as 18h desta segunda-feira (23).
 
Conhecendo bem a torcida rubro-negra, que é passiva ao extremo, afirmo sem medo de errar que tal protesto não vai contar com mais que alguns ‘gatos pingados’, motivo que vai resultar em declarações dos dirigentes dizendo que ‘apenas uma pequena parte’ da torcida quer mudança na gestão do clube.
 
A verdade é que a pequena parte que quer mudanças drásticas já virou maioria há tempos, mas cientes da impotência que os torcedores tem diante da direção e do conselho, os rubro-negros preferem se afastar, abandonar a equipe, por que, afinal de contas, o time não os representa.
 
A derrota e eliminação diante do Colo Colo é talvez a maior vergonha da história do Vitória. Sim, superando os títulos perdidos diante do mesmo time de Ilhéus e do Bahia de Feira. Se igualando com a queda para a terceira divisão em 2005.
 
Por conta da eliminação precoce, ainda nas quartas de final do Baianão, o clube já está fora da Copa do Nordeste no ano que vem, para não citar a vergonha que é não chegar nem a uma final de um torneio que é praticamente de nível amador.
 
Quero destacar que não tenho preferências por dirigente A, B ou volta de C, mas que uma mudança drástica é necessária já não há mais dúvidas. A noite de sábado (21) foi a da certeza que o time caminha a passos largos para a Série C, e isso contando com o fato que alguns adversários são nada mais que ridículos na segunda divisão.
 
Esse é o nível do Vitória atual, ridículo.
 
A política apelidada de ‘pés-na-lama’ pelos opositores conseguiu enfim fazer estragos maiores do que em 2010.
 
Na época, a equipe teve um desempenho mediano na Série A de 2009, e ao invés de tentar manter atletas como Leandro Domingues e Fábio Ferreira preferiu arriscar com um caminhão de jogadores que não chegava aos pés daqueles que já estavam no Barradão, e com disposição para permanecer.
 
Desta vez, após surpreender em 2013, a decisão foi de desistir de Maxi Biancucchi para depois ficar correndo atrás de um Marcinho, me faça uma garapa...
 
Do que adianta acertar em contratações, ver o atleta responder em campo e depois não valorizar, manter?
 
Se o grupo que está à frente do Vitória continuar, o futuro é fácil de prever: a equipe pode se acertar, ganhar até a Copa do Nordeste e subir para a primeira divisão, tudo ainda em 2015, mas partidas com jogadores que não tem qualidade nem vontade para estar no Leão, fazer um gol jogando em casa, incapazes de pressionar uma equipe do interior que foi formada às pressas.
 
Que o diga o Atlético-GO (2010), o Santos (2014) e o Bahia já neste ano, com um a menos, para ficar mais atual.

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade