Sinal de alerta

por Edson Almeida* em 23 de Fevereiro de 2015 09:13

O Bahia não deu apagão nem o Vitória continuou com a luz baixa, o que aconteceu nesta última rodada é que, mais uma vez, foram acesos todos os faróis de advertência, mostrando a clareza de que nossos dois grandes times precisam ainda de muita coisa para conquistar a confiabilidade de suas torcidas.

A vantagem do Vitórianão consegue mascarar sua realidade: embora ainda esteja invicto no campeonato, com duas vitórias e um empate, falta-lhe um esquema equilibrado e mais qualidade em seu jogo. Seus dois triunfos foram conquistados às duras penas, em lances isolados, chorados e sem grande brilho. Seus jogadores mais importantes (Escudero, Jorge Wagner, Neto Baiano e Elton) não colocam em prática o que deles é esperado, o técnico Ricardo Drubscky deve saber que a tática traçada não é desenvolvida integralmente e a oscilação em campo tem sido companheira inseparável do time.

O Bahia apenas repetiu erros capitais deste início de temporada: defesa inconsistente, em que os dois jogadores mais experientes, Chicão e Titi, não se entendem, os jovens laterais apóiam pouco e defendem sem muita convicção, o meio-campo, em parte imaturo, é lento na transição, e o ataque ainda não encontrou uma formação ideal. O maior problema é o que enfrenta todo time de massa: bastou uma vitória qualquer, principalmente buscada na base do abafa, são praticadas manchetes de ufanismo e sublimação. No Estadual, tem campanha ridícula para a proposta de um clube que diz ter a maior folha do Nordeste: duas derrotas em três jogos contra adversários inexpressivos.

O problema que merece análise não é só por causa do Estadual, pois Bahia e Vitória devem se classificar e, novamente, são favoritos a disputar o título. Aí quem vencer, contará o feito como grande gloriosa façanha, porque a história do Ba-Vi foi sempre assim. O drama é que os torcedores mais conscientes (porque a imprensa tem isso como obrigação), já viram que, do jeito que as coisas se encaminham, a Série B, que começa em maio, será mais um grande vexame. Precisam melhorar nos esquemas e nas próximas contratações de reforços.

Em tempo: o Conquista, de melhor campanha no Estadual, não conseguiu ganhar em casa para o Juazeirense, que mostrou estar forte, porque foi um ótimo resultado, fora de casa e um passo decisivo para a classificação.


*Edson Almeida é comentarista esportivo do Galáticos na Itapoan FM      

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade