O imponderável

por Edson Almeida* em 18 de Agosto de 2014 10:17

 A Matemática deixou de ser uma ciência exata no futebol, por isso mesmo sendo muito mais prática recorrer-se a uma de suas variáveis, a Estatística. Mas, também, vai ser preciso que Bahia e Vitória, diante do momento em que se encontram no Brasileiro, apresentem uma melhora extraordinária para sair da situação que entraram. Porque no futebol, além dos números, entram ingredientes como momento emocional, melhora ou piora técnica de jogadores, contusões, suspensão por cartões, uma série de efeitos de comportamento.
 
O Vitória, que tem 15 pontos em 45 disputados só alcançou o pífio desempenho de 33% e o Bahia, com 14, 31%. E como faltam agora 23 rodadas (69 pontos), os cálculos frios mostram que o Vitória, mantendo-se nesta pegada, somará entre 25 e 26 pontos e só chegará a 40 ou 41 pontos – e o Bahia, mais 24 a 25 pontos, só chegando a 39 ou 40 pontos. Diretos para a segunda divisão.  
 
Então, como ainda faltam 23 jogos (69 pontos) para o campeonato acabar, os dois terão que conquistar entre 30 e 31 pontos para ter a tranqüilidade de permanecer na primeira divisão, com 45 ou 46 pontos, que é o limite encontrado pela maioria esmagadora dos estudiosos. Mas há uma agravante, até agora, em 15 jogos, tanto rubro-negros quanto tricolores só alcançaram três vitórias, um triunfo a cada cinco partidas, tendo que conseguir até o campeonato se encerrar pelo menos mais 10 vitórias simples (30 pontos) ou sete vitórias e nove empates, para não depender mais dos critérios de desempate.
 
Convenhamos que seja uma tarefa muito difícil para quem, em 15 jogos, só alcançou três vitórias, o que significa, na média, que poderão conquistar mais entre quatro e cinco vitórias!
 
Claro que este demonstrativo é uma opinião de uma realidade atual, que pode perfeitamente ser transformada: o Bahia, que não perde há três rodadas do campeonato e que vem subindo de produção, terá que manter esta curva ascendente, não perder mais pontos em casa, conquistar resultados como o do último sábado contra o Corinthians em São Paulo e passar a disputar uma vaga para permanecer na elite, jogo após jogo.
 
Já o Vitória, cuja pontuação até apresenta melhores chances, encontra-se numa fase desalentadora: seu time, que chegou a ter uma boa seqüência de três jogos sem perder, agora não engrena e o empate contra a fraca Chapecoense, dentro de casa, tem que ser compensado com um triunfo logo agora diante do Coritiba, lá no Sul, sob pena de cair para a zona maldita.
 
O que está escrito aqui, antes mesmo de uma opinião irreversível, deve representar mais um alerta dirigentes, comissões técnicas e jogadores, pois o momento é de muita luta pela recuperação.

*Edson Almeida é comentarista esportivo do Galáticos na Itapoan FM

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade