Torcida faz a diferença

por Alessandro Isabel em 14 de Abril de 2015 12:18

A relação entre torcedor e clube de futebol deve ser igual ao casamento: "Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, em todos os dias da vida, até que a morte os separe". A celebre frase perece utópica, mas se encaixa perfeitamente na relação entre Bahia e seus fiéis seguidores. No sentido inverso, também serve para o Esporte Clube Vitória.

A afirmativa, discutível, é reflexo dos resultados da dupla BA-VI nos confrontos deste fim de semana. Torcida do Bahia lotou a Arena, já a do Vitória decepcionou no Barradão. Embora não possa atribuir a atual situação do rubro-negro ao abandono das arquibancadas, posso afirmar, em números, os resultados ao final de cada partida. Público pagante para Vitória e Ceará: 10.878. Público pagante para Bahia e Sport: 40.205. Vitória X Ceará: Público pífio + atuação pífia = desclassificação baiana. Bahia X Sport: Público forte + atuação fraca = classificação baiana.

Quem já esteve em um estádio lotado, com a torcida apoiando nos bons e maus momentos, sabe o quanto é importante essa presença. O chamado 12º jogador faz a diferença, e foi o que ocorreu na partida entre Bahia e Sport. Bahia apresentou uma das piores atuações do ano, começou atrás do placar, jogou com a adversidade dentro de campo, mas contou com força extra nas arquibancadas. Na dificuldade, a onda sonora empurra, motiva e é o combustível para o atleta.

Não julgo a postura do torcedor rubro-negro, mas não pode cobrar postura vencedora do sofá, das redes sociais e nos grupos de WhatsApp. Se é para gritar, cobrar, que seja da arquibancada. O Bahia esteve longe de ter uma boa atuação, foi pressionado, levou gols, mas o torcedor não o abandonou. Não estou afirmando que a presença de público no estádio vá significar resultado positivo, mas reforço que faz a diferença.

Vamos esperar mudança de postura dentro e fora de campo. O Vitória tem boas chances de passar para a próxima fase da Copa do Brasil, de conquistar o acesso para a série A, mas para essas perceptivas serem concretizadas deve ter apoio, vozes que possam cobrar, não só cobrar, mas empurrar. Nesse casamento que você se propôs participar deve colher o ônus e o bônus, como em qualquer relação.

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade