Reforços Série B

por Edson Almeida* em 07 de Janeiro de 2015 14:58

É recomendável não exagerar nem também minimizar. Até agora, Bahia e Vitória estão contratando reforços para uma segunda divisão e não se deve deitar falação que sejam jogadores ruins, mas igualmente não se pode dizer que estejam chegando grandes craques para reforçar os dois times.

Até o início desta semana, os novatos que estão chegando para o Bahia jogaram em 2015 na segunda divisão. Foram titulares de seus times e poderão representar boas alternativas dentro do grupo que está sendo montado pelo diretor Alexandre Faria e pelo técnico Sérgio Soares.

Os meias Tchô e Willans Santana jogaram pelo América/MG e o zagueiro Adriano Alves, pelo Atlético/GO. Willians com melhor aproveitamento e praticamente a competição toda. O América só não se classificou porque andou perdendo pontos por conta de punição da CBF. O atacante Jael, que está voltando com o aval da torcida, sempre foi um artilheiro. Vem lesionado do Joinville/SC, precisa de tempo para se recuperar integralmente, mas vai ser uma briga interessante com o outro atacante, Kieza, que já está no Fazendão há seis meses.

Todos os reforços que o Vitória já contratou – Neto Baiano, Rogério, Amaral e Saimon – estão vindo da Série A, mas não eram titulares em seus times nem tiveram atuações marcantes no Brasileirão 2014. De todos, Neto é o mais conhecido da torcida, tem parte que o admira, parte que o rejeita, mas no Vitória, foi artilheiro nas duas vezes que já vestiu a camisa rubro-negra.

Por tudo isso, não são justas críticas contundentes nem elogios exagerados. Só depois que o Estadual e a Copa do Nordeste começarem, em fevereiro, é que se pode ter um juízo mais definido sobre a validade dessas contratações.

Por enquanto, fica na base do achômetro.  

*Edson Almeida é comentarista esportivo do Galáticos na Itapoan FM

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade